Setor da Juventude

Setor Diocesano da Juventude.

Setor Juventude é o espaço que articula, convoca e propõe orientações para a Evangelização da Juventude da nossa Diocese. Formando por dois jovens de cada paróquia. Onde representam os grupos, pastorais e movimentos que trabalham com adolescentes e jovens. E para cada forania tem um representante.

A missão do Setor, nesse sentido, é favorecer a integração e o diálogo, além de propor algumas diretrizes comuns para a evangelização, considerando as necessidades de cada realidade diocesana e as especificidades de cada segmento juvenil.

A responsabilidade primeira da organização e acompanhamento do SDJ – Setor Diocesano da Juventude – é do bispo com seu imediato responsável pela evangelização da juventude. Na nossa Diocese os responsáveis, ou seja, os assessores da Juventude,são o Dom Waldemar, Irmã Célia e o Seminaristas José Flávio e Igor.

Objetivos

  • Garantir um espaço de reflexão, discernimento, tomada de posição e celebração conjunta dos diversos segmentos da Diocese frente à realidade juvenil e a nossa missão de evangelização.
  • Resgatar, no coração de todos, a paixão pela juventude.
  • Ser expressão eclesial e social da diversidade juvenil.
  • Fortalecer e ampliar a ação evangelizadora da Igreja.
  • Favorecer a integração e o diálogo entre os segmentos juvenis da diocese.
  • Propor algumas diretrizes, metas, prioridades e atividades comuns para a evangelização.
  • Promover eventos e encontros diocesanos.
  • Informar a todos das atividades da diocese.
  • Dinamizar a Pastoral Juvenil diocesana a partir de todas as forças presentes.
  • Auxiliar a igreja na acolhida aos jovens, garantindo sua opção afetiva e efetiva por eles.

Por que estamos aqui?
Na medida em que todas as forças evangelizadoras estiverem organizadas e unidas “poderemos responder com mais capacidade e resultados a este clamor por vida pela em toda as dimensões. Deste modo, o que nos motiva à existência do Setor Juventude é, em primeiro lugar, a realidade juvenil e a missão comum de evangelização que todos os segmentos têm diante do chamado de Jesus Cristo”. Um Setor Diocesano bem organizado poderá ser, também, uma importante força de reivindicação de políticas públicas para a juventude. (CNBB 103, p.60)